Como funciona o Home Staging (Parte 1)

Nos dias de hoje, para vender um imóvel, colocar apenas uma placa, provavelmente, não será suficiente.

Num mercado imobiliário lento, os mediadores, por vezes, têm de tomar medidas adicionais para concretizar uma venda em tempo útil e ao melhor preço possível. Para os mediadores que pretendem causar uma boa impressão, o home staging tornou-se uma forma popular de valorizar a venda de um imóvel e diminuir o tempo da respetiva venda. Home staging é o ato de preparar uma casa para venda no mercado imobiliário, ao organizar móveis, decorações e arrumações do espaço.

Por vezes, este processo implica apenas organização e limpeza de itens do dia-a-dia; noutros casos, pode envolver algo mais trabalhoso, como pintura de paredes, pequenas reparações domésticas, entre outros. No entanto, de acordo com os profissionais do imobiliário, “staging” não é redecorar, mas sim uma despersonalização da casa que está para venda, para que os potenciais compradores tenham a possibilidade de imaginar como seria, para eles, aquele espaço.

Existem três fatores principais que os compradores têm em conta quando escolhem um imóvel: a localização, a condição e o preço. Como não é possível alterar a localização e o objetivo é vender ao melhor preço possível, a condição torna-se a variável mais importante.

(Veja aqui a Parte 2 deste artigo.)

Last modified on Janeiro 26th, 2015 at 12:24